Atividades Sobre Pontuação

1.º MOMENTO: apresentação/ reforço dos sinais de pontuação com leitura oral e  representação escrita.
Muito embora não se queira que o uso da pontuação esteja descontextualizado de textos, este primeiro momento será para recordar e ter um ponto de partida comum face aos diferentes níveis de requisitos prévios.
 

 Quem sou eu?

Apareço no fim das frases e indico que as mesmas  estão completas.
Sou o .....................................e meu sinal gráfico é ..................
Ex. Hoje está chovendo. O amor vence as pessoas mais cruéis.
Apareço no interior das frases e sou uma pequena pausa para respirar 
Sou a ...............................................e meu sinal gráfico é .......................
Ex. Hoje está chovendo, está ventando  e está fazendo frio.
Apareço sempre fazendo pergunta e pedindo uma resposta
Sou o .........................................e meu sinal gráfico é ........................
Ex. Hoje vai chover?
Apareço para demonstrar  o coração, com  emoção ,com  medo e muito mais sentimentos
Sou o ......................................................e meu sinal gráfico é...................
Ex. Hoje chove muito!
Apareço para mostrar que não disse tudo, existe mais coisas a dizer...
Sou a ................................................e o meu sinal gráfico é ....................
Ex. Hoje está chovendo e ....
Sou muito útil porque informo que estou emprestando, citando  palavras de outros
Sou as ......................................................e meu sinal gráfico é ...............................
Ex. Hoje “ chove chuva choverando” disse Oswald de Andrade no poema.

Apareço para demonstrar que alguém está falando, por isso tenho formato de língua
Sou o .............................................. e meu sinal gráfico é .................................
Meu pai disse:
-Aqui está chovendo.

Abro a boca e mostro dois pontos que são os dentes de cima e de baixo. No meio dos dois dentes  deixo sair a explicação e deixo o outro falar.
Sou o ......................................................e o meu sinal gráfico é ........................
Ex. Meu pai disse:

 

2º MOMENTO. Momento da Vírgula
Atividade: Uso da vírgula  substituindo o E , separando vocativo , aposto.  Proibição da vírgula entre sujeito e predicado.

EM TEMPO: VOCATIVO é a pessoa, ou coisa a quem você se dirige chamando.
                      ( Aceita a interjeição “ Ó”, não se transforma em oração)
                      Ex. Meu filho, venha aqui!
                      APOSTO é um elemento da frase que explica, ou caracteriza , ou enumera
                      um substantivo ou pronome. ( Não aceita a interjeição “Ó”, pode-se
                      transformar numa oração iniciada pelo relativo “QUE”)
                      Ex. Santos  Dumont, o pai da aviação, faleceu jovem.



Exercícios.( Propõe-se apresentar os exercícios  textos, aos poucos, sem pontuação,
                       embora, aqui, já esteja pontuado)
A)    Diferenciar aposto e vocativo, pontuando corretamente. Fazer leitura oral para fixar entonação e expressividade.

 1.Nós,os  professores, queremos ensinar a todos os alunos.
 2.Dorme, minha filha, o teu sono de anjinho.
 3.Meus filhos, afastai-vos dos maus amigos!
 4.Campinas, cidade das andorinhas, é bonita!
 5.Dorme, cidade das andorinhas!
 6.Deus, ó Deus, onde estás que não respondes?
 7.Derrama, ó Senhor, sua misericórdia sobre os homens!
 8.Deus, o pai de todas as graças, nos abençoa.
 9.Ingrata  escola, não irás desfazer  os meus sonhos  !
10.A escola, cumpridora de seus deveres, sabe educar e valorizar seus professores.
11.Meus alunos, sois a alma desta escola!
12.O estudante, aluno estudioso, é a alma desta escola.
13.Deus o acompanhe, meu filho!
14.Venha almoçar, menina!
15.João, meu filho caçula, é estudioso.
16.Deseja alguma coisa, Senhor?
17. Aonde vais, meu filho, a estas horas?

B)Perceber, por meio de exercício de entonação,  a proibição de vírgula entre sujeito e predicado.
      
1.Deus criou o mundo. Não pode: Deus, criou o mundo
2.O estudo dá segurança nas provas.
      3.Os alunos estudiosos são felizes.
      4.Algumas doenças são psicológicas.
      5.Toda aquela cidade estava deserta.

 C ) Reforço da identificação de sujeito e predicado ( pontuação)

1.      Paulo ofereceu, com muita alegria, uma festa no seu aniversário.
#    Com muita alegria, Paulo ofereceu uma festa no seu aniversário.
Não pode: Paulo,ofereceu............? Pq? R. Sujeito e predicado
2.Depois do tratamento, Paulo ficou curado.
3.No dia do meu aniversário, eu darei uma festa.
4.Todos os dias, o bom aluno estuda..
5.Naquele dia, a escola não teve aula.

D)Reforço sujeito(composto) unidos por vírgula entre si, mas não entre eles e o predicado
1.O céu, a terra, o mar demonstram a grandeza de Deus!
2.Seu pai, sua mãe e seus irmãos merecem o seu respeito.
3.As aves, os animais e vegetais sofrem no inverno muito rigoroso.
4.Minha chave, minha bolsa e meu cartão de crédito  estão na gaveta.
5.Meu pai, minha mãe e minha avó vieram da Bahia.
 

3.º MOMENTO: Exercícios de pontuação e entonação em pequenos textos já estruturados.(leitura em grupo)

            1.Era uma vez uma menina linda, alta e estudiosa.Sentava na carteira perto da janela e ficava escrevendo no caderno  com letra muito bonita, quando o professor passou e perguntou:
             -Lúcia, você fez a tarefa?
             -Professor, a tarefa era para hoje?
             -Sim, era para  hoje.

2.      Era inverno. Havia chovido muito e as formigas estavam trabalhando, quando apareceu  a cigarra:
-Por favor, formigas, vocês poderiam me dar comida?
As formigas pararam e olharam para a cigarra e disseram:
-O que você esteve fazendo durante o verão?
-Ah, eu estive passeando, viajando e cantando.
            -Então, se você não se preocupou no verão, agora não é justo vir pedir para nós.
            As formigas voltaram para suas tocas e a cigarra viu que nos tempos bons se
      deve pensar no futuro, no dia de amanhã
 

4ª MOMENTO : PEQUENOS TEXTOS PARA ESTRUTURAR E  PONTUAR

1)A professora estava entregando as produções de texto que  os alunos haviam feito em casa Quando entregou a de Priscila  ela falou Priscila  por que você faltou ontem É professora precisei  sair com minha mãe.

2)Meu irmão  estava distraído  mexendo na xícara  embaixo da mesa. A minha mãe viu que ele não estava tomando o leite. Ela perguntou O que você está fazendo  Estou tentando ver se o meu cachorrinho gosta de leite.


3)Um homem chegou perto do menino que estava sentado na calçada e falou Ei menino  você aceita um sorvete Não obrigado Meus pais me proibiram de conversar e aceitar alguma coisa de estranhos.

 

5ºMOMENTO Atividade de reforço de  pontuação
( apud  HTTP:professoracarina.blogspot.com.br/2011/03 texto-para-pontuar)


                        Para Quem è O Presente?
                        Dona Sara saíra de viagem. Sua ausência duraria aproximadamente dois meses, pois visitaria, na Itália, seus parentes os quais  não via há 20 anos.
                        Mas, antes de viajar, dona Sara deixou um presente. Não disse para quem era, mas, no pacote, havia um cartãozinho em que ela havia escrito quem  era o destinatário do presente.
                         Após a partida, reuniram-se o filho, a nora, os netos e Renata, sua melhor amiga, para ler o cartão e saber de quem era esse pacote enorme e tentador.
                        O filho leu a mensagem, e era evidente que sua mãe havia deixado o presente para ele.
                         Todos  iam saindo conformados , quando Renata gritou:
                        -Um momento! Eu sabia que Sara não ia fazer isso comigo. Afinal, sou a sua melhor amiga!
                        E acrescentou com um sorriso de triunfo!
                        Escutem isso!
                        Então leu o cartão em voz alta e ninguém pode duvidar : o presente era para ela.
                        A esta altura dos acontecimentos, todos quiseram ler o cartão e viram que tanto o filho, quanto Sara não estavam mentindo.
                        Vamos ver quem descobre o mistério.
                        O cartão era este:
                        Este presente é pra meu neto não
                        para minha neta também não penso em
                        dá-lo para Renata minha melhor amiga
                         não é para meu filho jamais será dado
                        para minha nora Elisa.
                     
                      1)  O filho leu assim:
   Este presente é para meu neto? Não.
    Para minha neta? Também não.
    Penso em dá-lo para Renata, minha melhor amiga? Não.
    É PARA MEU FILHO.
    Jamais será dado para minha nora Elisa.
 
                        2)A amiga Renata leu assim:
    Este presente é para meu neto? Não.
    Para minha neta? Também não.
    PENSO EM DÁ-LO PARA RENATA, MINHA MELHOR AMIGA.
    Não é  para meu filho.
    Jamais será dado para minha nora Elisa.

Neste momento, os a nora e os netos  perceberam a importância da pontuação e resolveram  usar da mesma em favor deles. Cada um pegou o bilhete e começou a ler a seu favor.
            3)Querem ver como a nora leu?
            Este presente é para meu neto? Não.
             Para minha neta, também não.
            Penso em dá-lo para Renata, minha melhor amiga? Não.
            É para meu filho? Jamais.
            SERÁ DADO PARA MINHA NORA ELISA.

            4)Querem ver como o neto leu?
            ESTE PRESENTE É PARA MEU NETO.
            Não para minha neta.
            Também não penso em dá-lo para Renata, minha melhor amiga.
            Não é para meu filho.
            Jamais será dado para minha nora Elisa.
           
            5)Querem ver como a neta leu?
            Este presente é  para meu neto? Não.
            PARA MINHA NETA.
            Também não penso em dá-lo para Renata, minha melhor amiga.
            Não é para meu filho.
            Jamais será dado para minha nora Elisa.
           
             Querem saber como terminou a história?
             Como não puderam chegar a um acordo, tiveram que esperar que a vovó voltasse, para saber quem era o afortunado.
            Por sorte ela voltou e trouxe mais quatro presentes e todos ficaram felizes.

 
6.º MOMENTO. A PONTUAÇÃO E SUA EXPRESSIVIDADE POÉTICA.
Objetivo:
Identificar o suporte semântico de cada pontuação na construção dos novos significados propostos pelo poeta.

Desenvolver a sensibilidade do leitor para perceber os sentidos subjacentes ao texto
Reconhecer o emprego da linguagem figurada e o seu efeito na produção de sentido

QUESTÃO DE PONTUAÇÃO
              (Melo Neto. João Cabral de. Museu de tudo e Depois. RJ. Nova Fronteira, 1988, p. 146)

Todo mundo aceita que ao homem
cabe pontuar a própria vida:
que viva em ponto de exclamação
(dizem: tem alma dionisíaca);

Viva em ponto de interrogação
(foi filosofia, ora é poesia);
Viva equilibrando-se entre vírgulas
E sem pontuação(na política):

O homem só não aceita do homem
Que use a só pontuação fatal:
Que use, na frase que ele vive,
O inevitável ponto final.




O poeta lança o verbete: Pontuar:v. assinalar,caracterizar, marcar, sinalizar
Deste, constrói a linguagem figurada, que sugere:
-pontuar a própria vida: marcar, sinalizar,ter atitude , construir  a própria vida
-sem pontuação(na política) : sentido contrário
-ponto de exclamação:arrebatamento, incentivo, estímulo, desejo, coração
-alma dionisíaca: sonho, prazer.
-ponto de interrogação: questionar, questionar, avaliar , aconselhar-se, ouvir
-viva equilibrando-se entre vírgulas:entre pausas para respira, para pensar, se reavaliar
-que use na frase em que ele vive: no caminho de sua vida, na sua trajetória.
-pontuação fatal/ ponto final: a morte.

CONCLUSÃO: Ao longo do poema são mencionados o ponto de interrogação, o ponto de exclamação, a vírgula e o ponto final . Os sinais de pontuação aparecem com a função de demonstrar a expressividade dos mesmos e, para tanto, o poeta relaciona-os  com a vida, os problemas, as alegrias , as pausas  que fazem parte da  trajetória do ser humano( até o ponto final).
                     No poema, o tema é a VIDA.

Retirado do Blog O Mundo Mágico dos Textos

Filme:Como estrelas na terra

E vamos lá...

A primeira coisa que eu queria compartilhar é um filme muitooo especial que assisti há uns 2 meses. "Como estrelas na terra". Assisti a esse filme porque a professora do mestrado indicou. Ela falou pra vermos e que próxima aula iríamos discutir o filme. Então eu vi. Eu já adoro cinema e se for "obrigatório" assistir aí que gosto mesmo.

O filme narra a história de um menino de 9 anos chamado Ishaan Awasthi, ele sofre de dislexia, estuda em uma escola normal e repetiu uma vez o terceiro período e está correndo o risco de isso acontecer de novo. O menino diz que as letras dançam em sua frente e não consegue acompanhar as aulas e nem prestar atenção. Seu pai acredita que ele é indisciplinado e o trata com rudez e falta de sensibilidade. Até que chega em sua escola o professor que vai fazer toda a diferença. Sensivelmente o professor percebe o problema de dislexia do menino e o ajuda, mostrando a todos como ele era especial e talentoso. 


Eu estaria mentindo se dissesse que não chorei do início ao fim, principalmente a partir do meio. O filme me tocou imensamente, não só pelo problema do garoto, mas por ter um olhar mais atento para aqueles alunos que assim como ele, também apresentam problemas de aprendizagem. 
Na maioria das vezes estas crianças são tratadas como burras ou ignoradas em sala, e percebi que eu, como educadora, tinha uma responsabilidade enorme á frente, principalmente porque tenho duas alunas surdas, então tentei enxergar como eu estava tratando-as em sala, a partir daí comecei a dar mais atenção, a me esforçar mais pra preparar aulas legais pras meninas, pra tentar incluí-las de fato na turma e melhorar sua aprendizagem.

Além de lindo e educativo, o filme é longo, mas muito bom de assistir, muito longe de ser cansativo, ele toca bem no fundo cada pessoa, que estiver com o coração aberto pra olhar á sua volta e perceber as diferenças que existem entre cada pessoa, que são como "estrelas na terra".

Falei bem rapidamente sobre a história, mas aconselho muitoo que vcs assistam!

Beijoca,

Aline

Professor de Português

SER PROFESSOR DE PORTUGUÊS
01 - Professor(a) de português não nasce; deriva-se.
02 - Professor(a) de português não cresce; vive gradações.
03 - Professor(a) de português não se movimenta; flexiona-se.
04 - Professor(a) de português não é filho(a) de mãe solteira; resulta de uma derivação imprópria.
05 - Professor(a) de português não tem família; tem parênteses.
06 - Professor(a) de português não envelhece; sofre anacronismo.
07 - Professor(a) de português não vê tv; analisa o enredo de uma novela.
08 - Professor(a) de português não tem dor aguda; tem crônica.
09 - Professor(a) de português não anda; transita.
10 - Professor(a) de português não conversa; produz texto oral.
11 - Professor(a) de português não fala palavrão; profere verbos defectivos.
12 - Professor(a) de português não se corta; faz hiato.
13 - Professor(a) de português não grita; usa vocativos.
14 - Professor(a) de português não dramatiza; declama com emotividade.
15 - Professor(a) de português não se opõe; tem problemas de concordância.
16 - Professor(a) de português não discute; recorre a proposições adversativas.
17 - Professor(a) de português não exagera; usa hipérboles.
18 - Professor(a) de português não compra supérfluos; possui termos acessórios.
19 - Professor(a) de português não fofoca; pratica discurso indireto.
20 - Professor(a) de português não é frágil; é átono(a).
21 - Professor(a) de português não fala demais; usa pleonasmos.
22 - Professor(a) de português não se apaixona; cria coesão contextual.
23 - Professor(a) de português não tem casos de amor; faz romances.
24 - Professor(a) de português não se casa; conjuga-se.
25 - Professor(a) de português não depende de ninguém; relaciona-se a períodos por subordinação.
26 - Professor(a) de português não tem filhos; gera cognatos.
27 - Professor(a) de português não tem passado; tem pretérito mais-que-perfeito.
28 - Professor(a) de português não rompe um relacionamento; abrevia-o.
29 - Professor(a) de português não foge a regras; vale-se de exceções.
30 - Professor(a) de português não é autoritário(a); possui voz ativa.
31 - Professor(a) de português não é exigente; adota a norma padrão.
32 - Professor(a) de português não erra; recorre a licença poética.

Como Fazer um Baixo -Assinado?

Se você está querendo fazer um abaixo-assinado e não sabe como aí vão algumas dicas:
O abaixo-assinado é um documento pelo qual uma diversidade de pessoas realiza uma solicitação, manifesta seu descontentamento com determinado ato ou externa seu apoio a algo ou alguém.

Segue um modelo de abaixo-assinado que pode ser adaptado às suas necessidades:

Exercícios Concordânia Verbal

EXERCÍCIOS                                                                               PROF.: 
Faça a Concordância Correta Rasurando o Verbo Incorreto.

01. O pessoal não [gostaram / gostou] da festa.
02. A turma [gostou / gostaram] da aula de ontem.
03. Metade dos alunos [fez / fizeram] o trabalho.
04. Um bloco de foliões [animavam / animava] a festa.
05. Uma porção de índios [surgiram / surgiu] do nada.
06. Um bando de pulhas [saqueou / saquearam] as casas.
07. A maior parte dos recursos se [esgotou / esgotaram].
08. O povo [aclamou / aclamaram] o candidato.
09. A multidão [invadiu / invadiram] o campo.
10. Os Estados Unidos [é / são] um país rico.
11. Minas Gerais [são / é] um belo estado.
12. Os Andes [fica / ficam] na América do Sul.
13. A maior parte dos carros [tinham / tinha] defeitos.

Caça Palavras- Uso da letra H

Uma das formas lúdicas de se trabalhar ortografia é com jogos. Existem sites onde você pode fazer seu próprio caça palavras pra trabalhar o conteúdo que desejar. Nesta atividade, o aluno terá que encontrar no caça palavras os itens listados ao lado.

Bom Trabalho!!!


Basta Clicar na imagem e baixar no computador

Classes de Palavras


Conceitos e Exemplos de Cada classe de palavras

Revisão de Classes Gramaticais
As Palavras da Língua Portuguesa estão agrupadas em dez classes de palavras ou classes gramaticais.

Substantivo: É a palavra que dá nome ao ser.
Lugares= Cuiabá, Santos
Sentimento= amor, ódio
Qualidade= Honestidade, sinceridade
Estados= Tristeza, alegria
Ações= Corrida, pescaria

Artigo: É a palavra que se antecede ao substantivo para determiná-lo.
Ex; A luta foi Difícil / Foi uma Luta difícil
 O, as, os, as, um, uma, uns, umas